sábado, 27 de agosto de 2011

Postado por umalguém às 21:17:00
Reações: 

Era noite.
O céu estava coberto por estrelas e a praia estava composta por um enorme silencio que permitia que pudesse ouvir o barulho das ondas e o soprar do vento. Na imensidão daquela beleza, Lucy ia caminhando, observando detalhe por detalhe daquela noite. Ela achava, achava não, tinha certeza de que o adeus havia sido o melhor passo a ter dado. Algumas lágrimas cobriam seu rosto, ao lembrar que tudo poderia ter sido diferente, procurava não olhar para trás, pois sabia que o medo de arrepender-se viria. Naquele instante enquanto caminhava, ouviu um suave berro, de seu amigo, Artur.
- sua louca, venha amanha partiremos cedo, precisas descansar, por mais que seja perto,
Ela então o interrompe no meio da frase. sai correndo e atira-se aos braços de seu amigo e chorando lhe conta que havia acabado com a historia de vez e que podia enfim ir embora daquele lugar que só tinha lhe dado cicatrizes no coração. Ele então a abraça e a leva para o hotel.
Ela mal imaginária que Artur era completamente louco por ela, ele havia ficado feliz com aquela atitude de ter terminado com tudo que lhe prendia, e que então ela iria embora com ele, naquela noite, diferente das outras, ele não havia dormido, ficava imaginado e criando oportunidades de dizer a ela tudo que vinha sentido, mesmo que fosse rejeitado ele sabia que não desistiria, por ela esperaria cem anos.
Ao amanhecer, Artur, surpreendeu-se ao ver que Lucy, já havia se levantado, feito à mesa para o café e estava sentada na ponta do braço do sofá intacta, quando ela percebeu que ele a observava, sem se quer olhar lhe disse - as passagens estão sobre a mesa e friamente sorriu.
Ele então, aproximou-se e levemente beijou seu rosto e logo foi pegar as passagens, para não esquecerem. [...]


[continua amanhã]

0 comentários:

Postar um comentário

 

rubber soul Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos