sexta-feira, 2 de setembro de 2011

continuando ..

Postado por umalguém às 19:39:00
Reações: 

[...] Ficava com medo de nunca poder dizer-lhe isso. A tarde vinha vindo e trazendo a chuva consigo, ele estava parado e a única imagem que vinha a sua mente era o sorriso dela e o único barulho que ouvia era o que ela fazia, quando sorria, em meio a uma boba lembrança que estava tentando, a doutora o interrompe para lhe dizer o que havia com Lucy.
- Pelo que pudemos ver, ela tentou suicídio. Tomou um coquetel de calmantes, fizemos uma lavagem estomacal e creio que ficará tudo bem.
Suicídio? Disse Artur, num tom assustado.
Ela não tentaria cometer um crime desses contra a própria vida.
- Ela teve alguma desilusão, perda no momento? Perguntou a Doutora
- Sim, ela perdeu os pais num acidente não faz nem três meses ainda e ontem rompeu com o noivo. Respondeu Artur, tomado pelo nervosismo.
- Bem, ai está talvez o motivo. Sugiro que a leva num psicólogo para que converse com ela, para que isso não venha a se repetir. Disse a medica já se despedindo de Artur.
- Sim, farei o possível e o impossível, para vê-la bem, doutora, Respondeu-lhe.
Logo que ela saiu, ele foi diretamente ao quarto ao Lucy estava ela parecia estar acordada, logo Artur foi entrando, ela olhou para ele, como se estivesse com vergonha do que tinha feito, e pediu-lhe desculpas.
Artur, desculpe ser esse fardo na sua vida, sempre dando-lhe trabalho, eu sei que sou ..
Antes que pudesse continuar, ele a interrompe
- Lucy, eu realmente não a vejo como um fardo para mim, pelo contrario, o maior prazer da minha vida é viver ao teu lado,
Te segurando em cada queda, rindo do teu sorriso. Por mais que eu saiba que não seje o momento, eu quase te perdi e não disse o que tanto tenho pra te dizer, somos amigos há tanto tempo e desde um tempo que a minha amizade foi mudando, se transformando e hoje eu posso te dizer que eu te amo e que estou disposto a esperar o tempo que for por ti e que estarei disposto também a te ajudar nesse fase que estais passando, e .. Lucy o interrompe e apenas lhe diz:
- Não continuei, apenas peço isso!
Não imaginas o quanto seria dolorido te desapontar, não iria suportar o fato de perder o grande amigo que sempre foste para mim [..]

0 comentários:

Postar um comentário

 

rubber soul Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos